Principais causas para o diagnóstico de deficiência de GH

 

Quando a criança ou adolescente é detectado com déficit de hormônio do crescimento (GH), o próximo passo é identificar a causa do problema. E são diversos os fatores que podem levar à redução dos níveis de GH. Entre os agentes estão problemas genéticos, doenças inflamatórias ou infecciosas, traumas, entre outros1.

A seguir, apresentamos as principais causas da deficiência do hormônio do crescimento:

Síndrome de Prader-Willi

Distúrbio genético provavelmente causado por uma disfunção no hipotálamo e que pode levar a diversos sintomas2. Entre os principais sinais estão: hiperfagia (aumento anormal do apetite ou consumo exagerado de alimentos), instabilidade de temperatura corporal, alto limiar de dor, hipersonia (sonolência excessiva ao longo do dia ou à noite) e múltiplas anormalidades endócrinas, incluindo hormônio do crescimento e deficiência do hormônio estimulador da tireoide, hipogonadismo e insuficiência adrenal central2.

Insuficiência Renal Crônica

Doença caracterizada pela perda dos rins de realizar suas funções básicas de forma lenta e progressiva (por isso é crônica), a comorbidade tem como uma de suas principais consequências o atraso no crescimento de crianças e adolescentes3. E são vários os fatores que podem levar a isto, como alterações no eixo hormônio do crescimento, desnutrição, acidose, doença renal óssea e uso de corticoides3.

Criança Nascida Pequena para idade gestacional

Algumas crianças nascem com seu tamanho menor do que é considerado padrão para a idade gestacional4. A estes bebês é preciso maior atenção, pois eles apresentam um risco maior de continuarem com baixa estatura por toda a vida4.

Síndrome de Turner

É uma condição que afeta apenas mulheres, e ocorre quando um dos cromossomos X (cromossomos sexuais) está ausente ou parcialmente ausente5. A doença pode causar uma variedade de problemas médicos e de desenvolvimento, incluindo baixa estatura, insuficiência dos ovários para se desenvolverem e defeitos cardíacos5.

Baixa Estatura Idiopática

Este problema é diagnosticado em crianças que apresentem altura significativamente menor do que a população normal (ou seja, menor que 1,2% da população da mesma idade e gênero) e que não se encontre nenhuma causa para esta baixa estatura6.



Referências:

  1. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM). 10 Coisas que Você Precisa Saber sobre Crescimento e GH. Disponível em https://www.endocrino.org.br/10-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-crescimento-e-gh/. Acesso em Janeiro de 2021.
  2. Prader-Willi syndrome: a review of clinical, genetic, and endocrine findings. J Endocrinol Invest. 2015 Dec;38(12):1249-63. doi: 10.1007/s40618-015-0312-9. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26062517/. Último acesso em Janeiro de 2021.
  3. Baixa Estatura na Doença Renal Crônica: Fisiopatologia e Tratamento com Hormônio de Crescimento. Disponível em https://www.scielo.br/pdf/abem/v52n5/10.pdf. Último acesso em Janeiro de 2021.
  4. Aspectos Endocrinológicos das Crianças e Adultos Nascidos Pequenos para a Idade Gestacional. Arq Bras Endocrinol Metab vol.45 no.1 São Paulo Jan./Feb. 2001. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27302001000100004. Último acesso em Janeiro de 2021.
  5. Turner syndrome. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/turner-syndrome/symptoms-causes/syc-20360782. Último acesso em Janeiro de 2021.
  6. Idiopathic Short Stature. Disponível em: https://www.magicfoundation.org/Growth-Disorders/Idiopathic-Short-Stature/. Último acesso em Janeiro de 2021.